segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O essencial é invisível aos olhos: Não fomos criados apenas para esta vida transitória e passageira

Você já percebeu que o mundo está dominado pelo consumismo, pela vaidade do corpo, pelo amor à vanglória e pela busca do prazer (hedonismo). O importante hoje é a "cultura do corpo", não mais a do espírito; e esta inversão pôs o homem de cabeça para baixo. Por isso ele está desnorteado, sem norte. As academias de ginástica, os salões de beleza e os consultórios dos cirurgiões plásticos se multiplicam a cada dia, mas os homens e as mulheres continuam infelizes. Falta-lhes algo invisível... A indústria de cosméticos é uma das que mais faturam em todo o mundo.
O valor maior da pessoa humana é o espírito, a alma criada à imagem do Criador; depois vem o corpo, a bela morada da alma. Se o corpo pesa sobre o espírito, este agoniza e o homem fica aniquilado, frustrado, vazio. Se você bater num tambor cheio d'água, ele não fará barulho; mas se você bater num tambor vazio, vai fazer um barulhão.
Os homens também são assim, fazem muito barulho quando estão vazios... Se a hierarquia de valores for invertida, a grandeza do homem fica comprometida. Quando você permite que as paixões do corpo sufoquem o espírito, não há mais homem ou uma mulher em você, mas uma "caricatura" de homem ou de mulher.
O homem do século XX dominou a matéria e a tecnologia, mas lamentavelmente está de cabeça para baixo. É por isso que vimos a matança de dez milhões de irmãos na Primeira Guerra Mundial, o extermínio de cinquenta milhões na Segunda e de mais de cem milhões de vítimas do comunismo na União Soviética e na China.
Além disso, jovem, saiba de uma realidade muito triste: neste século das maravilhas da tecnologia, não houve um dia sequer sem que houvesse, em algum lugar do planeta, uma guerra. Em nenhum dia deste século XX, que há pouco terminou, a humanidade conheceu cem por cento o gosto da paz!
Não é à toa, caro jovem, que a nossa geração é a que mais consome antidepressivos e remédios para dormir e necessita cada vez mais de psicólogos e psiquiatras. Não é mais o corpo que está doente; é a alma. E quando o espírito adoece, toda a pessoa fica enferma.
A cultura do corpo, da glória e do prazer deixa um vazio; porque o homem só pode se satisfazer com aquilo que está acima dele; não com o que está abaixo. 
O prazer, sobretudo, se é imoral, passa e deixa sabor de morte; a alegria, por outro lado, que é a satisfação do espírito, deixa gosto de vida.
Se você se frustrar no nível biológico, porque tem algum defeito físico, pode sublimar essa frustração e ser feliz se realizando num nível mais alto, o da cultura, o do saber.

Se você não pode se realizar no nível racional, pode se realizar no nível espiritual, que é o mais elevado, numa relação íntima com Deus. Mas se você desprezar o nível espiritual, não poderá se realizar porque acima deste não há outro no qual você possa buscar a compensação.
O grande poeta francês Exupèry dizia que "o essencial é invisível aos olhos". A razão é simples: tudo que é visível e material passa e acaba; o invisível, o espiritual, fica para sempre.
Você sabe que os todos os seres criados voltam ao seu nada, voltam ao pó da terra. Por quê? Porque a força que os mantém vivos está em cada um, mas não lhes pertence. O poder de ser uma rosa está na rosa, mas não é dela. Quando você vê uma bela flor murchar é como se ela estivesse lhe dizendo: "A beleza estava em mim, mas não me pertencia; Deus a tinha me emprestado". Da mesma forma, o poder de ser um cavalo está no cavalo, mas não é dele. Se fosse dele, jamais ele morreria. Ele foi criado por Alguém que o mantém vivo. Assim como quando uma bela artista envelhece, e surgem as rugas, ela está dizendo que a beleza estava nela, mas não era propriedade dela.
Deus disse a Moisés: "Eu Sou Aquele que Sou! Yahweh!" Isso quer dizer: Somente Deus é a fonte da vida, e todos os seres dependem d'Ele para existir. Se você ficar cultivando apenas o seu belo corpo e se esquecer de sua alma, amanhã estará amargurado, pois, do mesmo jeito que a rosa murchou, o seu corpo também envelhecerá; e isso é para todos, de maneira inexorável.
Por outro lado, quanto mais você viver, tanto mais a alma poderá se tornar bela e jovem, tanto mais o espírito poderá se renovar.
São Paulo expressou muito bem esta mensagem cristã:
"É por isso que não desfalecemos. Ainda que exteriormente se desconjunte nosso homem exterior, nosso interior renova-se de dia para dia [...] Porque não miramos as coisas que se veem, mas sim as que não se veem. Pois as coisas que se veem são temporais e as que não se veem são eternas" (II Cor 4, 16-17).
Jovem, você não foi criado apenas para esta vida transitória e passageira, na qual tudo fica velho e se acaba. Você foi feito para a eternidade; para uma vida que nunca acaba.
O jovem fogoso que foi Santo Agostinho, um dia, chegou a esta conclusão: "De que vale viver bem, se não posso viver sempre?"
Para você viver sempre, vai precisar cultivar a sua alma, muito mais do que o seu corpo.
Uma pergunta intrigante: Se você conhecesse uma mulher que está grávida, e já tem 8 filhos, dos quais 3 são surdos, 2 são cegos,  um é retardado mental, e ela tem sífilis, recomendaria que ela fizesse um aborto? Se sua resposta foi "sim", você teria impedido de nascer e viver o grande gênio da música, o compositor alemão Ludwig van BEETHOVEN (1770-1824).

Felipe Aquino

domingo, 28 de novembro de 2010

"Casseta & Planeta Urgente!" chega ao fim em dezembro

O programa "Casseta & Planeta Urgente!" vai deixar a grade da Globo a partir de dezembro, quando termina a atual temporada. É o fim do programa, exibido há 18 anos na emissora. A decisão foi tomada pelo grupo de humoristas, que pediu à direção da Globo para desenvolver um novo projeto. A informação foi confirmada pelo diretor José Lavigne.

"Você não pode trocar os quatro pneus do carro em movimento. Tem que parar e trocar cada um de uma vez. Já são quase 20 anos de programa", explicou José Lavigne, que dirige o programa desde 1992 e participou da concepção do programa desde o início.


O Casseta & Planeta, Urgente! surgiu de Doris para Maiores (1991), primeiro programa com participação regular da turma de humoristas à frente das câmeras. O grupo é atualmente formado por Claudio Manoel, Hubert, Hélio de La Peña, Marcelo Madureira, Beto Silva, Reinaldo e Maria Paula. Em 2006, o comediante Bussunda morreu durante a cobertura da Copa do Mundo, na Alemanha.


Fonte: UOL

Domingo, 28 de Novembro - 1º Domingo do Advento

Evangelho (Mateus 24,37-44)


— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos:
37“A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé. 38Pois nos dias, antes do dilúvio, todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39E eles nada perceberam, até que veio o dilúvio e arrastou a todos. Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem.
40
Dois homens estarão trabalhando no campo: um será levado e o outro será deixado. 41Duas mulheres estarão moendo no moinho: uma será levada e a outra será deixada.
42
Portanto, ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor.
43
Compreendei bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
44
Por isso, também vós ficai preparados! Porque, na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 27 de novembro de 2010

Seguro de vida para os policiais do Seridó

O nosso Portal de Notícias recebe a informação  através da Associação dos Praças do Seridó que uma outra vitória foi alcançada pela associação, depois do projeto das casas que serão construídas para os policiais agora é a vez do Seguro de Vida para os militares através de uma parceria com o Banco do Brasil.
O presidente da Associação explicou que os policiais que já pagam 16 reais de manutenção de conta na referida agência terão agora direito a um seguro pagando o mesmo valor.
Disse que eles terão direito a dois seguros de 19 mil reais acertados, o policial continua pagando os 16 reais e terá direito ao seguro total  de 39 mil reais.
São dois seguros no valor de 08 reais cada ao mês totalizando assim os 16 reais. Em resumo ,esses militares que já pagam 16 reais de manutenção de conta, irão continuar pagando esse mesmo valor, irão continuar com suas contas bancárias normais sendo mantidas e terão claro direito agora esse seguro, que é uma segurança para as famílias destes militares.
João Batista alertou que todos os policiais interessados devem procurar a associação para maiores informações.

Fonte: Cardoso Silva

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Homens têm mais prazer em limpar a casa do que mulheres

AI, QUE DELÍCIA

Thiago Perin


A gente já contou que, dizem, homens machistas rendem maridos melhores (não viu ainda?). Mas também dá para ser feliz indo na direção contrária à tradição da típica dona de casa. Uma dupla de pesquisadores (uma mulher e um homem, para mostrar que ninguém puxou a sardinha para o seu lado) de universidades do Texas e da Louisiana, nos EUA, entrevistou 458 voluntários, casados e de ambos os sexos, e descobriu duas coisas. A primeira é bem óbvia: se o casal está satisfeito com a divisão das tarefas domésticas em casa, isso se reflete positivamente no relacionamento dos dois. E se algum se sente injustiçado, é claro, lá vem “conflito, culpa e ressentimento”. Mas a segunda descoberta surpreendeu: “embora as mulheres tivessem níveis mais elevados de limpeza, os homens indicaram maior ‘gosto’ pelas tarefas domésticas”, diz o estudo. Sinal de que nem tudo está perdido para as feministas.
 
Por Thiago Perin

5 tratamentos psiquiátricos bizarros que caíram em desuso

Por Ana Carolina Prado

Até que se entendessem as doenças mentais, muita coisa absurda já foi feita para dar um jeito nos loucos. De choque térmico por infecção pelo protozoário da malária (!) a perfurações no crânio (ambos tendo rendido o Prêmio Nobel a seus criadores!), listamos 5 “tratamentos” bizarros já usados para curar males psiquiátricos.
1- Infecção por malária
Estamos nos anos 30 e a sífilis, incurável nessa época, é a maior causa de demência no mundo. Ninguém sabe o que fazer com tanta gente paranóica, violenta e incontrolável nos manicômios. Mas aí o médico austríaco Julius Wagner von Jauregg observou que, quando essas pessoas contraíam alguma doença que provocasse episódios de febre alta e convulsão, a loucura ia embora. O que o doutor Julius fez, então? É. Ele colocou o sangue contaminado de um soldado com malária em nove pacientes com paresia crônica, a demência que ocorre em um estágio avançado da sífilis, para que elas contraíssem febre alta e tivessem convulsões. O resultado foi impressionante e até lhe rendeu um Premio Nobel em 1927: ele conseguiu recuperação completa em quatro desses pacientes e uma melhora em mais dois. “Parece absurdo dar o Prêmio Nobel a alguém que infectava os pacientes com a malária, mas o desespero na época era muito grande”, diz Renato Sabbatini, neurocientista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Esse tratamento, obviamente, era muito perigoso (você melhorava da loucura, mas ganhava a malária de presente) e deixou de ser usado nos anos 60, com a descoberta de antibióticos e medicamentos próprios para problemas mentais.
2- Terapia por choque insulínico
Em 1927, o neurologista e psiquiatra polonês Manfred Sakel pesou a mão na dose de insulina que aplicou em uma paciente diabética (que era, dizem, uma cantora lírica famosa na época) e ela entrou em coma. Mas o que poderia ter sido um desastre virou uma bela descoberta: a mulher tinha psicose maníaco-depressiva e obteve uma notável recuperação de suas faculdades mentais. Então Sakel descobriu que o tratamento era eficaz para pacientes com vários tipos de psicoses, particularmente a esquizofrenia. “Esta foi uma das mais importantes contribuições jamais feitas pela psiquiatria”, diz Sabbatini. A técnica passou a ser usada em todo o mundo, mas o entusiasmo inicial diminuiu depois que estudos mostraram que a melhora era, na maioria das vezes, temporária. Sem contar, é claro, que era extremamente perigoso. Assim, esse tratamento também caiu em desuso após a descoberta de medicamentos mais adequados.
3- Trepanação
Achados arqueológicos mostram que a trepanação, cirurgia em que era aberto um buraco (geralmente de 2,5cm a 3,5 cm de diâmetro) no crânio das pessoas, já era feita em várias partes do mundo 40 mil anos atrás. A cirurgia era realizada em rituais religiosos para liberar a pessoa de demônios e espíritos ruins – quando, na verdade, ela era vítima de doenças mentais. Até hoje é realizada por algumas tribos da África e da Oceania para fins rituais e em alguns centros modernos de neurologia para aliviar a pressão intracraniana em caso de fortes pancadas na cabeça, por exemplo. Mas não só. “Se esse procedimento for feito por algum outro motivo, isso é bizarro e perigoso”, afirma Sabbatini. Mas existem organizações hoje que defendem essa técnica “como forma de facilitar o movimento do sangue pelo cérebro e melhorar as funções cerebrais que são mais importantes do que nunca para se adaptar a um mundo em cada vez mais rápida evolução”. Isso é o que diz o site de um grupo internacional em defesa da trepanação, que defende que qualquer pessoa que deseje melhorar suas funções mentais e sua qualidade de vida deve poder realizar o procedimento.
4- Lobotomia

Os cirurgiões americanos Walter Freeman e James Watts, que aperfeiçoaram a técnica da lobotomia.
A trepanação deu origem a outro procedimento macabro: a lobotomia, incisão pequena para separar o feixe de fibras do lobo pré-frontal do resto do cérebro. Como isso provoca o desligamento na parte das emoções, pessoas agitadas se acalmavam como se tivessem tomado tranquilizantes. Essa técnica, criada pelo neurologista português Antônio Egas Moniz, foi realizada pela primeira vez em 1935 e também lhe rendeu um Nobel, em 1949. Os resultados foram tão bons, que a lobotomia começou a ser usada em vários países como uma tentativa de reduzir psicose e depressão severa ou comportamento violento em pacientes que não podiam ser tratados com qualquer outro meio (na ocasião, não havia muitos). O problema é que a técnica, que deveria ser o último recurso, passou a ser usada maciçamente nos manicômios para controlar comportamentos indesejáveis – inclusive em crianças agitadas e adolescentes rebeldes. Entre os anos de 1945 e 1956, mais de 50,000 pessoas foram sujeitas a lobotomia no mundo inteiro. E os efeitos colaterais eram horríveis: a pessoa virava um vegetal – sem emoções, apáticas para tudo. Com o aparecimento de drogas efetivas contra ansiedade, depressão e psicoses, nos anos 50, e com a evidência de seu abuso difundido e efeitos colaterais, a lobotomia foi abandonada.
5- Mesmerismo
O médico austríaco Franz Anton Mesmer acreditava ser possível aliviar sintomas clínicos e psicológicos passando imãs sobre o corpo de seus pacientes – procedimento conhecido como mesmerismo. “Mesmer acreditava que os fluidos do corpo eram magnetizados e que muitas doenças físicas e mentais eram causadas pelo desalinhamento desses fluidos. Ele também achava que era possível obter os mesmos resultados sem os imãs, passando apenas as mãos sobre o corpo do paciente”, explica o professor de psicologia Renato Sampaio Lima, da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Ahhh, o poder da sugestão. Era tudo picaretagem. Ou efeito placebo, para ser mais exato. Esta arte de cura disseminou-se entre outros praticantes no século XVIII e chegou aos Estados Unidos no início do século XIX. Mesmer foi expulso de vários países e cidades porque não conseguiu provar a eficiência do seu método, mas ganhava uma grana dos crédulos. “Em todos os lugares em que ele foi, a comunidade médica o repudiou. Ele pegava madames com doenças psicossomáticas leves, fáceis de tratar com placebo, e baseava o seu prestigio nesse efeito”, completa Sabbatini. O suposto sucesso não dependia das técnicas usadas, mas no seu poder de persuasão. Após muitas críticas, a prática do mesmerismo caiu em desuso no início do século XX.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hoje é o aniversário do meu pequeno Felipe

Hoje é um dia muito especial, pois há 4 anos recebíamos de presente Felipe, uma criança linda e encantadora. Comemoramos 4 anos deste pequeno que a cada dia nos surpreende mais e mais. Que Deus sempre o proteja e o faça um grande Homem.

Papai, Mamãe e seu irmão Alef te amam muito!

No sofrimento, onde está o amor? Já ouvi dizer que o sofrimento é característica dos verdadeiros amantes

Muito me pergunto qual a verdadeira relação entre sofrimento e amor? Já ouvi dizer que o sofrimento é característica dos verdadeiros amantes, mas, ao mesmo tempo, no cotidiano percebemos que, muitas vezes, os sofrimentos que trazemos nos afastam de sentimentos e ações ligados ao amor. Existe alguma ligação entre essas duas realidades ou são completamente antagônicas?
Na maioria das ocasiões em que pensamos sobre o assunto [sofrimento], vêm à nossa mente emoções e sensações ligadas à dor, a frustrações ou à ausência de prazer. Com isso, somos propensos a pensar que o sofrimento não tem ligação com o amor. Exatamente porque, quando experimentamos alguma situação de dor, talvez não consigamos identificar nela a realidade do amor. Mas fazendo uma leitura cristã – e aqui eu apoio-me em uma reflexão de Bento XVI – o sofrimento se torna um trampolim, um degrau, uma característica de quem realmente ama.
Assim diz o Santo Padre em uma das suas alocuções: “Não há amor sem sofrimento, sem o sofrimento da renúncia a si mesmo, da transformação e purificação do eu para a verdadeira liberdade. Onde não houver algo pelo qual valha a pena sofrer, também a própria vida perde o seu valor”. A partir dessa reflexão, podemos compreender que o sofrimento toma uma conotação positiva, exatamente porque ele é carregado de sentido. Dessa maneira, ele faz-nos perceber que determinada situação ou pessoa é carregada de significado para nós. Ao passo que identificamos que realmente existe o amor, temos a oportunidade de assumir as consequências dessa atitude de amar mesmo que ela traga, em determinado momento, o desafio do sofrer.
Mas esse sofrer que refletimos e que Bento XVI nos aponta, não é um sofrer passivo, pelo contrário, é um sofrer ativo. Não ficamos parados, inertes em nosso dia a dia esperando o sofrimento. É o movimento completamente diferente, a partir do momento em que caminhamos em direção a determinado objetivo, motivados pelo amor, deixamo-nos purificar pelos sofrimentos que a própria vida nos apresenta. Lembre-se: todos sofremos! Agora, depende somente de você a resposta a esse sofrimento; tenha coragem, não fuja. Esse degrau é importantíssimo para a sua felicidade. Lembre-se: sofrimentos podem se tornar degraus para o nosso crescimento.
Ao olharmos para o exemplo do Cristo percebemos que o suplício da Cruz e toda a sua humilhação só valeram a pena, só tiveram sentido porque no coração d'Ele o motor, a motivação era o amor, amor ao Pai, à Sua Vontade, amor àqueles a quem Ele foi enviado. No momento da suprema agonia podemos entender melhor essa relação entre sofrimento e amor. Jesus Cristo sofrera tanto que os Seus sentidos se fecharam em um movimento de autodefesa. Em uma súplica ao Pai, Nosso Senhor levanta a possibilidade de desistir. Mas nem de longe isso foi algo negativo, antes é uma revelação de como o sofrimento pode fechar-nos em nós mesmos, por causa do medo, algo próprio do ser humano. Apesar disso, o Senhor foi além. Aceitando a crucifixão como consequência de Sua missão, Ele ensina-nos que o coração do homem é capaz de responder de maneira responsável e consciente diante de qualquer tragédia. Cristo acolheu o Seu martírio tendo a convicção de que o mesmo amor que O levava a abraçar a morte Lhe traria novamente a Vida.
Na agonia e no mistério da Cruz conseguimos tocar no amor que dá sentido à nossa dor, à nossa agonia. Cristo Jesus amou-nos tanto que Ele passou amar a Sua Cruz, Sua Paixão.
Diante da afirmação de Bento XVI, posso perguntar a você: Deparando-se com a sua realidade hoje, pelo que vale a pena sofrer? Pelo que vale a pena encarar a dor, na esperançosa certeza de que por causa do AMOR vale a pena passar por isso?
Na certeza de que o Amor nunca decepciona e que ele é o grande sentido para as nossas vidas e nossas vocações, assumamos as consequências de amar, sabendo que, quando o sofrimento chegar, temos a oportunidade de responder de maneira positiva, usando dele (sofrimento) para sermos melhores e ajudarmos os outros a também serem, à imagem do Bom Pastor. 
Luis Filipe Rigaud

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Coisas pelo Mundo: Ter parceiro único pode se tornar coisa do passado diz psicanalista

Regina Navarro Lins é psicanalista, escritora e autora de dez livros. Especializada em sexualidade - e com ideias que geram controvérsia até entre seus colegas de profissão -, ela concedeu uma entrevista exclusiva ao UOL Estilo Comportamento sobre os seus dois novos livros: “A Cama na Rede – O que os brasileiros pensam sobre amor e sexo” e “Se eu fosse você...- Uma reflexão sobre as experiências amorosas” (Editora Best Seller). Ambos são baseados na pesquisa que ela fez durante nove anos no seu site, que esteve no ar de 2000 a 2009. O lançamento dos livros acontece nesta quinta (25), às 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro, onde a autora participa de um debate sobre relacionamento amoroso e sessão de autógrafos.

UOL Estilo Comportamento - Os livros que estão sendo lançados reúnem material de seu site, um pioneiro no gênero. Como os internautas do início da década reagiam às questões íntimas colocadas na rede? Era diferente de hoje? A abertura foi imediata?


Regina Navarro Lins - Estamos no meio de um processo de profunda mudança das mentalidades que se iniciou nas décadas de 1960/197070, com o advento da pílula anticoncepcional e todos os movimentos de contracultura do período. As mudanças são graduais. Em 2000, quando o site entrou no ar, as pessoas já eram bem mais livres do que nas décadas anteriores. Embora alguns placares sejam surpreendentes: por exemplo, o da pergunta “Você gostaria de fazer sexo a três?”, que eu imaginei que muitas pessoas responderiam sim, mas nunca pensei que o percentual chegasse a 77%. O anonimato facilita dizer o que se deseja e não se tem coragem de revelar aos outros. Nos últimos anos, mais casais passaram a frequentar casas de swing, onde fazem sexo com mais de uma pessoa.


Essa nova realidade – das novas tecnologias de comunicação - está mudando os relacionamentos?


Acredito que sim. Os relacionamentos virtuais estão contribuindo para a tendência de se amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Quando alguém está num chat conversando, ou fazendo sexo, pode trocar de parceiro com muita facilidade. São apenas dois cliques no teclado. É claro que não é só isso; existem outros fatores.


Quais são eles?


O amor romântico, pelo qual a maioria de homens e mulheres do Ocidente tanto anseiam se caracteriza pela idealização do outro e traz a ideia de que você tem de encontrar alguém que te complete, sua alma gêmea. Esse tipo de amor prega a fusão total entre os amantes e a ideia de que os dois se transformarão num só. Agora, a busca da individualidade caracteriza a época em que vivemos; nunca homens e mulheres se aventuraram com tanta coragem em busca de novas descobertas, só que, desta vez, para dentro de si mesmos. Cada um quer saber quais são suas possibilidades, desenvolver seu potencial. O amor romântico propõe o oposto disso, na medida em que prega a fusão de duas pessoas. Ele então começa a deixar de ser sedutor. Um amor baseado na amizade e no companheirismo está surgindo. Haverá menos idealização e você vai poder perceber melhor o outro. O amor romântico está saindo de cena e levando com ele a sua principal característica: a exigência de exclusividade. Sem a ideia de encontrar alguém que te complete, abre-se um espaço para outros tipos de relacionamento, com a possibilidade de se amar mais de uma pessoa de cada vez, ou seja, o poliamor.


No livro “A Cama na Rede”, você faz 50 perguntas e as pessoas respondem “sim” ou “não”, além de relatarem o que pensam. No final, você comenta as respostas. No comentário sobre a questão da fidelidade, você diz: “Alguns não concordam com a ideia de posse, que é a tônica da maioria das relações estáveis. Para eles, a fidelidade está no sentimento recíproco que nutrem e nas razões que sustentam a própria vida a dois. Mas isso não tem nada a ver com ter ou não relações sexuais com outra pessoa.” A quantas anda a fidelidade, que é tão cobrada entre os casais?


De uma maneira geral, numa relação estável, as cobranças de “fidelidade” são constantes e é natural sua aceitação. Severa vigilância é exercida sobre os parceiros. Isso não adianta muito, já que, na realidade, todos são afetados por estímulos sexuais novos, vindos de outras pessoas que não os parceiros fixos. Esses estímulos existem e não podem ser eliminados. Mas o medo de ficar sozinho é tanto que é difícil encontrar quem reivindique privacidade e tenha maturidade emocional para aceitar que o desejo por outras pessoas, assim como a relação com elas, é absolutamente natural.


Qual foi o percentual de pessoas infiéis que você encontrou na sua pesquisa?


Nesta questão, 72% disseram que já foram infiéis e explicaram suas razões. Apesar de todos os ensinamentos que recebemos desde que nascemos – família, escola, amigos, religião – que nos estimulam a investir nossa energia sexual em uma única pessoa, a prática é bem diferente. Mas na maioria das vezes, é escondido. Como eu disse na pergunta anterior, o amor que conhecemos começa a sair de cena, levando com ele a idealização do par romântico, com a ideia de os dois se transformarem num só. A exigência de exclusividade, que daí se origina, começa a perder a importância. Acredito que num futuro próximo seremos mais livres para dar vazão aos nossos desejos e teremos plenas possibilidades de viver sem culpas. Talvez seja possível ter relações estáveis com várias pessoas ao mesmo tempo, escolhendo-as pelas afinidades. Quem sabe uma para ir ao cinema e teatro, outra para conversar, outra para viajar, uma parceria especial para o sexo, e assim por diante? A ideia de que um parceiro único deva satisfazer todos os aspectos da vida tem grandes chances de se tornar coisa do passado.


Você encontra, na sua área, profissionais que pensam como você?


Não. Existiram dois, que infelizmente já faleceram, Roberto Freire e José Ângelo Gaiarsa. Os profissionais que tratam das relações amorosas me impressionam. Pesquisando o que pensam sobre as motivações que levam a uma relação extraconjugal na nossa cultura, fiquei bastante surpresa. As mais diversas justificativas apontam sempre para problemas emocionais, insatisfação ou infelicidade na vida a dois. Não li em lugar algum o que me parece mais óbvio: embora haja insatisfação na maioria dos casamentos, as relações extraconjugais ocorrem, principalmente, porque as pessoas gostam de variar. O casamento pode ser plenamente satisfatório, do ponto de vista afetivo e sexual, e mesmo assim as pessoas terem relações extraconjugais. Penso que está mais do que na hora de se refletir sobre a questão da exclusividade. Essa é a maior preocupação das pessoas, mas ninguém deveria ser cobrado por isso. Em vez de nos preocuparmos se nosso parceiro (a) transou com outra pessoa, deveríamos apenas responder a duas perguntas: “Me sinto amado (a)? Me sinto desejado (a)? Se a resposta for positiva, ótimo. O que o outro faz quando não está comigo não é da minha conta, não me diz respeito. Não tenho dúvida que assim as pessoas viveriam muito melhor.


No livro há a questão: “Ciúme faz parte do amor? Qual foi a pior cena de ciúme que você já fez?”. E 56% responderam que “sim”. Há relatos de quem não consegue se controlar e também de quem acredita que ciúme em pequenas doses faz bem. O que você pensa sobre o ciúme?


Não concordo que o ciúme faça parte do amor. As pessoas foram condicionadas a acreditar nisso. É comum encontrarmos pessoas que sentem muito ciúme mesmo sem amar o outro. Não é fácil lidar com o ciúme, porque o adulto aprendeu a viver o amor de um modo que é, em quase todos os aspectos, semelhante à forma da relação amorosa vivida com a mãe pela criança pequena. Por se sentir constantemente ameaçada de perder esse amor — sem o qual perde o referencial na vida e também fica vulnerável à morte física — a criança se mostra controladora, possessiva e ciumenta, desejando a mãe só para si. Quando surge uma relação amorosa, os adultos passam de uma dependência para outra. Assim, é por intermédio da pessoa amada que se tenta satisfazer as necessidades infantis. Reeditando a mesma forma primária de vínculo com a mãe, o antigo medo infantil de ser abandonado reaparece e a pessoa amada se torna imprescindível. Não se pode correr o risco de perdê-la. O controle, a possessividade e o ciúme passam, então, a fazer parte da relação.


É possível se deixar de sentir ciúme?


Penso que sim. Independentemente da forma como o ciúme se apresente — discreto ou exagerado —, ele é sempre tirano e limitador. Não só para quem ele é dirigido, mas também para quem o sente. Quando a pessoa consegue elaborar bem a dependência infantil e também se libertar da submissão aos valores morais, percebe-se menos ciumenta. Caso contrário, é difícil ter autonomia suficiente, e podem reaparecer as antigas inseguranças, com exigência de exclusividade no amor. Como são poucos os que se sentem autônomos, observa-se uma busca generalizada por vínculos amorosos que permitam aprisionar o parceiro, mesmo à custa da própria limitação. A questão do ciúme também está ligada à imagem que cada um faz de si. Quem tem a autoestima elevada e se considera interessante e com muitos atrativos não supõe que será trocado com facilidade. E se tiver desenvolvido a capacidade de ficar bem sozinho, sem depender de uma relação amorosa, melhor ainda. Pode até sofrer em caso de separação, mas tem certeza de que vai continuar vivendo sem desmoronar.


Em “A Cama na Rede”, quando você pergunta se com o tempo o tesão pelo parceiro (a) diminui, 72% respondem que “sim”. Um internauta colocou a seguinte questão: “Tenho 28 anos, sou casado há cinco, e estou preocupado com o meu relacionamento, pois minha esposa anda meio fria, sem apetite sexual. Não me procura mais e quando estou a fim ela nem dá bola. Eu acho que ela não tem amante, mas temos um filho de dois anos. O que faço?” Esse é um problema comum no casamento?


É muito comum. Costumo dizer que o casamento é onde menos se faz sexo. Muitas mulheres amam seus maridos, não conseguem imaginar a vida sem eles, gostam de ficar abraçadas, bem junto, fazendo carinho. Só não sentem desejo sexual algum. Algumas se esforçam para que o desejo volte a existir: fazem promessas, vão a motéis, organizam viagens de fim de semana para lugares bucólicos, abrem um champanhe. Mas não tem jeito. Desejo não se força, existe ou não.


E por que o tesão acaba no casamento?


Existem os motivos sempre alegados: excessiva intimidade, excessiva familiaridade. Mas acredito que o principal motivo é pouco falado: a exigência de exclusividade. No casamento, é comum as pessoas se tornarem emocionalmente dependentes um do outro. Para se sentirem seguras, elas exigem exclusividade, controlam a vida do (a) parceiro (a). A questão é que a certeza de posse e exclusividade leva ao desinteresse, por eliminar a sedução e a conquista.


O que fazer quando o tesão acaba?


Essa é uma questão séria, principalmente para os que acreditam ser importante manter o casamento. As soluções são variadas: alguns fazem sexo sem vontade, só para manter a relação, outros optam por continuar juntos, vivendo como irmãos, como se sexo não existisse, e ainda existem aqueles que passam anos se torturando por não aceitar se separar nem viver sem sexo. Penso que a única forma de mudar essa situação que atinge tantos casais é reformular as expectativas que são criadas a respeito da vida a dois, como as ideias de que os dois vão se transformar num só, que quem ama não faz sexo com mais ninguém, e outras tantas mentiras criadas para aprisionar as pessoas e tornar a vida delas bastante insatisfatória.


No novo livro há relatos bem interessantes de pessoas que foram trocadas por outro (a). O percentual dos que viveram essa experiência chega a 72%. É muito difícil se recuperar depois disso? Quando alguém é trocado por outro numa relação amorosa, o sofrimento é intenso e é difícil elaborar essa perda. A falta da pessoa amada provoca uma sensação de vazio e desamparo. Se o parceiro prefere outra pessoa para viver ao seu lado, quem é excluído se sente profundamente desvalorizado, com a autoestima bastante abalada. É comum numa situação de rejeição serem reeditadas inconscientemente todas as rejeições sofridas desde a infância, exacerbando a dor do momento. Sem que se perceba, chora-se naquela perda todas as outras anteriores. Mas ser trocado por outro não significa que se é inferior. Em muitos casos, a troca ocorre porque a pessoa, objeto da nova paixão, possui algum aspecto que satisfaz inconscientemente uma exigência momentânea do outro, sem haver uma vinculação necessária com o parceiro rejeitado.


“Existe algo no sexo que você gostaria de experimentar? O quê?” Essa questão teve 95% de “sim”, no livro “A Cama na Rede”. A maioria das pessoas vai morrer sem satisfazer seus desejos sexuais?


Durante muitos séculos o sexo foi considerado abominável. Afinal, controlar o prazer das pessoas é controlar as pessoas. Encontramos ainda muita gente com inibições, censuras e tabus. As pessoas sofrem com seus desejos, fantasias, culpas, medos, vergonha... Quantos desejos são reprimidos por fugirem do padrão estabelecido? Mas as mentalidades estão mudando. Desde a pílula, o sexo se dissociou da procriação e se aliou ao prazer. E as pessoas passaram a desenvolver cada vez mais o prazer sexual.


No livro “Se eu fosse você...”, há narrativas de mulheres preocupadas com desejos não convencionais dos parceiros, como a estimulação anal. A homossexualidade é um fantasma nas relações?


A estimulação anal é muito excitante para homens e mulheres, que mesmo sem penetração muitas vezes se toca nessa área durante o ato sexual. Mas são poucos os homens que não se retraem quando a mulher tenta introduzir o dedo ou apenas acariciar seu ânus. O pavor de se imaginarem homossexuais faz com que percam a oportunidade de experimentar uma nova sensação de prazer. Ter prazer com a estimulação do ânus não significa absolutamente homossexualidade, que se caracteriza pela escolha do objeto de amor — uma pessoa do mesmo sexo — e nunca pela área do corpo que proporciona prazer.


Você está escrevendo o seu 11º livro, “O Livro do Amor”, há quatro anos, e será lançado no final de 2011. Como você aborda o amor nesta obra?


O amor e o sexo estão entre as principais causas do sofrimento humano, obviamente excluindo a miséria e a doença. Todos os outros livros que escrevi tratam de relacionamento amoroso, mas senti necessidade de aprofundar o tema. Neste livro, faço uma grande viagem. Começo na pré-história e sigo por Grécia, Roma, Antiguidade Tardia, Idade Média, Renascença, Iluminismo, século XIX, século XX e atualidade. Aponto também as tendências para o futuro. Fiz uma grande pesquisa. O amor é uma construção social, e em cada época se apresenta de uma forma. Isso significa que pode mudar completamente daqui em diante também. Neste momento, os padrões tradicionais de comportamento não estão dando mais respostas. Não tendo mais modelos para se apoiar, abre-se a possibilidade de cada um escolher sua forma de viver. Penso que a leitura do livro contribuirá para a mudança das mentalidades, para que as pessoas possam viver com mais prazer.


Fonte: UOL

O mundo tem jeito: É importante ter confiança e agir com ânimo

Nas circunstâncias atuais, dizemos que o mundo não tem jeito, mas isso não corresponde à verdade; não é uma atitude cristã. A história tem uma linha horizontal, mas segura nas mãos do Criador e caminha para a construção do Reino de Deus.
O projeto da história da humanidade, apesar dos medos naturais que dele temos, tem como finalidade a vida e a salvação, isto é, vida com dignidade, fundamentada na justiça divina. Temos medo porque parece que o justo sofre enquanto o malvado prospera.
É fundamental confiar em Deus e acreditar num futuro melhor. O justo será premiado e vencerá o malvado, porque a promessa do Todo-poderoso não falha. Ele não abandona o Seu povo. Estará sempre do lado de quem prática a justiça e trabalha pela sua realização e pelo seu sucesso.
Chegando ao final de mais um ano litúrgico, contemplamos as realidades do fim dos tempos. Realidades que fazem parte do nosso cotidiano, que não são apenas do futuro, mas que começam hoje. Por isso não podemos ficar assustados com os sinais dos tempos que acontecem já agora. Nos sinais da natureza pode estar a nossa ruína. A droga, os vícios, a violência, as gangues, não passam de caminho destruidor. Eles destroem o projeto de Deus, que é totalmente voltado para o sentido e o valor da vida.
Não temos noção da chegada do fim do mundo. Convivemos com os vestígios dessa realidade. Os justos trafegam numa situação de sofrimento, numa cultura marcadamente injusta, provocadora de violência e de morte. Não é fácil ser correto nas circunstâncias de hoje.
É importante ter confiança e agir com ânimo, mesmo diante das forças contrárias. O cristão perseguido está nas mãos de Deus e terá a defesa eterna. O testemunho de fidelidade ao Senhor é uma grandeza, que leva a vencer o sofrimento.
Vamos começar um novo ano da Igreja. Devemos ter a marca da espiritualidade cristã, mantendo em nós a esperança de vida cada vez melhor, fundada nos princípios da Palavra de Deus.

.
Dom Paulo Mendes Peixoto
Bispo de São José do Rio Preto

Saúde em Caicó foi o tema abordado pelo vereador Valdemar Araújo em seu discurso

Na sessão desta segunda-feira (22) da Câmara Municipal de Caicó, realizada no plenário da IV Unidade Regional de Saúde Pública (IV URSAP), o vereador Dr. Valdemar Araújo (PR) destacou em seu discurso preocupação em relação à situação da saúde em Caicó. 
“Eu estou com 69 anos e há 50 anos que eu escuto se falar de saúde, mas não sai nada do papel”, afirmou Dr. Valdemar. 
O parlamentar demonstrou sua preocupação com a grave situação dos hospitais e destacou o trabalho dos médicos. 
“Nós médicos é que sabemos a realidade dos hospitais de Caicó, todos nós trabalhamos para que apesar das dificuldades, a população possa receber assistência médica”, afirmou Dr. Valdemar.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ser santo sem deixar de ser jovem: Peça a Deus a santidade do dia a dia

Se você ainda continua com a ideia de que os santos eram pessoas tímidas, de fala mansa, que de tanto se curvarem ficaram corcundas, que andavam sempre com hábitos, batinas os véus, que não curtiam a vida e fugiam de todas as coisas deste “mundo”. Esse pensamento mudará após conhecer o beato Pier Giorgio Frassati.
Eu também pensava assim. Olhava para os santos, gostava da ideia, mas me sentia muito longe deles. Achava tudo muito difícil, algo realmente distante da minha realidade. Santos como São Francisco, Santa Rita, São Padre Pio... me chamavam a atenção, mas não me sentia capaz de tantas penitências e tantas renúncias. E, assim, só ficava na intercessão.
Em 2008, tive o grande privilégio de realizar um sonho: participar da Jornada Mundial da Juventude, que aconteceu em Sydney, na Austrália. O mais marcante nessa visita foi encontrar o corpo do beato Pier Giorgio. Havia fotos dele e banners que contavam a história de sua vida espalhados por toda a igreja. E cada banner que eu via crescia em mim a vontade de ser santo. Era como se meu coração pulsasse assim: “É possível”. As fotos mostram-no com a galera, na faculdade, acampando, praticando alpinismo. Todas elas apresentavam uma frase de sua autoria, e cada frase revelava seu firme propósito de ser santo sem deixar de ser jovem.
Depois de andar pelo corredor central da catedral e ficar mexido com tudo o que via, segui por um corredor e deparei com uma urna, na qual estava escrito: "The body of blessed Pier Giorgio Frassati". Meu inglês não foi o suficiente para traduzir o que minha alma lia naquele corpo santo que estava à minha frente. Tive forças apenas para me ajoelhar e fazer um único pedido: "Que eu seja santo como você". Em mim vibrava a possibilidade de ser santo do meu jeito, com meus gostos e estilos. Aquela era a prova concreta de que a santidade é possível; a prova de que Deus não tira nada, mas dá tudo. Tive ali um encontro com Deus e com Sua santidade por meio de Pier Giorgio Frassati.
Pier Giorgio me fez entender que posso ser santo do meu jeito, se, em cada ação minha, mostrar que sou de Deus. Isso mudou a imagem que eu tinha dos santos e comecei a vê-los com outros olhos. Hoje entendo que Deus me chama para uma santidade cotidiana. Santidade feita do ordinário que, cheio do poder de Deus, torna-se extraordinário.
Convido-o para fazer também uma experiência com o beato Pier Giorgio. Peça a Deus a graça da santidade feita no seu tempo, no seu espaço. Peça a Deus a santidade do dia a dia. 



Tema extraído do livro



.: 'Santos de calça jeans'







.
Adriano Gonçalves

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Casamento misto e a disparidade de cultos: O cônjuge católico tem uma missão particular

Em muitos países, a situação do casamento misto (entre católico e batizado não católico) se apresenta com muita frequência. Isso exige uma atenção particular dos cônjuges e pastores. O caso dos casamentos com disparidade de culto exige uma circunspecção maior ainda.

A diferença de confissão entre os cônjuges não constitui obstáculo insuperável para o casamento, desde que consigam colocar em comum o que cada um deles recebeu em sua comunidade, e aprender um do outro o modo de viver sua fidelidade a Cristo. Mas nem por isso, devem ser subestimadas as diferenças de casamentos mistos. Elas se devem ao fato de que a separação dos cristãos é ainda uma questão não resolvida.

Os esposos correm o risco de sentir o drama da desunião dos cristãos no seio do próprio lar. A disparidade de culto pode agravar mais ainda essas dificuldades. As divergências concernentes à fé, à própria concepção do casamento, como também mentalidades religiosas diferentes, podem constituir uma fonte de tensão no casamento, principalmente no que tange à educação dos filhos.
Uma tentação pode então se apresentar: a indiferença religiosa.

Conforme o direito em vigor na Igreja Latina, um casamento misto exige, para sua liceidade, a permissão expressa da autoridade eclesiástica (CDC, Can 1124). Em caso de disparidade de culto, requer-se uma dispensa expressa do impedimento para a validade do casamento (CDC, Can 1086). Essa permissão ou dispensa supõe que as duas partes conheçam e não excluam os fins e as propriedades essenciais do casamento, como também as obrigações contraídas pela parte católica no que diz respeito ao Batismo e à educação dos filhos na Igreja Católica (DCD, Can 1125).

Nos casamentos com disparidade de culto, o cônjuge católico tem uma missão particular: "Pois o marido não cristão é santificado pela esposa, e a esposa não cristã é santificada pelo marido cristão" (1 Cor 7,14).

Será uma grande alegria para o cônjuge cristão e para a Igreja se esta santificação levar o cônjuge à livre conversão à fé cristã (1 Cor 7,16). O amor conjugal sincero, a humildade e a paciência, assim como as práticas das virtudes familiares e a oração perseverante podem preparar o cônjuge não cristão a acolher a graça da conversão.
 
Felipe Aquino

domingo, 21 de novembro de 2010

Ilha de Sant’Ana de Caicó pode ser privatizada

Por que faríamos uma casa majestosa, caso não pudéssemos mantê-la nos seus atributos mais essenciais, como as tarifas de água e energia elétrica?  Falando no dia-a-dia soa logicamente esse pensamento, mas na Administração Pública a idéia parece bem diferente.
A Ilha de Sant’Ana pode ser entregue, temporariamente, à Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (Adese). Mas e depois? Hoje, a prefeitura o entregou pela ausência de repasses estaduais, os quais somam a pequena fortuna de R$ 713 mil.
O complexo turístico, construído na gestão de Wilma de Faria, se junta à manada de elefantes que povoam a paisagem caicoense: o estádio Senador Dinarte Mariz, o Centro Cultural Adjuto Dias e o Castelo de Engady. Obras que os governos querem fazer para aparecer bem na foto, mas que padecem de uma melhor elaboração nos seus projetos.
O Marizão é um órfão que ninguém quer, empurrado de lado para o outro por ter uma estrutura cara de iluminação e manutenção. O Centro Cultural foi construído para agregar as manifestações culturais locais, incluindo o teatro, cinema e oficinas de artes. Passando algum tempo, recebe alguns poucos eventos para poder pagar seus funcionários. E o Castelo, que mais parece de terror devido à sua condição sombria, talvez agora seja aproveitado pela Polícia Militar.
Pois bem. Feito esse retrospecto, há informações de que uma saída para a Ilha de Sant’Ana seria a privatização. E o que o povo tem com isso? Significa dizer que pagaríamos um verdadeiro pedágio para utilizar todo o seu espaço, desde o banheiro, estacionamento, quiosques e, quem sabe, até a nossa caminhadinha diária. Sem falar nos parques de diversão e eventos de cunho social e econômico, como a Feira de Negócios do Seridó e a Feira do Livro. Já que a empresa concessionária, a exemplo do que acontece com as rodovias terceirizadas, quer o retorno pelo seu investimento e ditar as regras de funcionamento. Pelo menos três grupos empresariais já estariam de olho na Ilha, inclusive do vizinho estado do Ceará.
O blog tem uma sugestão: que a futura governadora, Rosalba Ciarlini (DEM), não se dobre aos caprichos da privatização, caso venha a acontecer, pois a Ilha foi construída com o dinheiro do povo. E, portanto, não se pode negar ao cidadão a oportunidade de ter acesso gratuito às grandes eventos populares, como a festa da padroeira e o carnaval, e ao deporto cotidiano ao qual ele se habituou.

Por Robson Pires

Domingo, 21 de Novembro - Jesus Cristo Rei do Universo

Evangelho (Lucas 23,35-43)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo,
35os chefes zombavam de Jesus dizendo: “A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo, se, de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!”
36
Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre, 37e diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”
38
Acima dele havia um letreiro: “Este é o Rei dos Judeus”.
39
Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo: “Tu não és o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!”
40
Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres a mesma condenação? 41Para nós, é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal”. 42E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reinado”.
43
Jesus lhe respondeu: “Em verdade eu te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 20 de novembro de 2010

Prefeito Bibi Costa vai terminar o ano com as contas rigorosamente em dia

O prefeito Bibi Costa (PR) garante:
- Termino o ano com as finanças da prefeitura rigorosamente em dia. Não vou ficar devendo um centavo aos fornecedores e nenhum salário dos servidores atrasados: novembro, dezembro e 13º salário.
Curiosidade apenas:
- Porque será que a maioria dos prefeitos vive chorando. Dizendo que não tem dinheiro pra nada, devendo a fornecedores e atrasando os salários dos servidores?
Bibi é mágico? Ou esses prefeitos são incompetentes?

Projeto de lei de vereador proíbe venda de bebida alcoólica para menor em eventos escolares e esportivos em Caicó

O prefeito Bibi Costa (PR) sancionou o projeto de lei de autoria do vereador Milton Batista (PR), proibindo no município de Caicó a distribuição e comercialização de bebidas alcoólicas em eventos realizados no interior de entidades de ensino público ou privado, assim como eventos exclusivamente de caráter esportivo.
Com a sanção desta Lei fica proibida distribuir ou comercializar bebidas alcoólicas em eventos realizados no interior de escolas públicas ou privadas e ainda em eventos esportivos realizados na cidade de Caicó.

Nova prova do Enem será na segunda quinzena de dezembro

A nova prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicada na primeira quinzena de dezembro, e a data oficial será anunciada pelo Ministério da Educação (MEC) até quarta-feira (24). Hoje (19), o ministro da Educação, Fernando Haddad e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Joaquim Soares Neto, se reuniram com representantes do consórcio Cespe/Cesgranrio, responsável pela aplicação da prova.
O consórcio continua até a próxima semana o trabalho de análise das 116 mil atas dos locais de prova que vão indicar quais são os estudantes que terão direito a refazer o exame. Esse documento é usado pelos fiscais para relatar qualquer problema ocorrido durante a aplicação da prova. Por meio dele, serão identificados os candidatos prejudicados por erros na prova. Eles serão convocados por e-mail, telefonema, carta e SMS e vão decidir se querem refazer o exame. Vinte e um mil cadernos de prova amarelos apresentaram erro de montagem e não continham todas as 90 questões. Inicialmente, o MEC estimou que 10% dos alunos que receberam o material com defeito não teriam conseguido trocar os cadernos. Haddad disse que não apenas os prejudicados pelo erro nas provas amarelas terão direito a participar do novo Enem, mas também os que tiveram outro tipo de problema e foram identificados nas atas.
Além do problema nos cadernos amarelos, a folha em que os candidatos marcam as respostas também apresentou um erro de impressão. As questões de 1 a 45 eram de ciências da natureza e as de 46 a 90, de ciências humanas, mas estavam identificadas de forma invertida. O erro ocorreu em todos os cartões distribuídos aos 3,3 milhões de participantes. O MEC ofereceu aos alunos que marcaram as respostas ao contrário a possibilidade de solicitar a correção invertida, pelo site do Enem (www.enem.inep.gov.br). O prazo termina às 23h59 de hoje.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Senado aprova separação de bens obrigatória se noivo tiver mais de 70

O plenário do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (17) um projeto que aumenta a idade mínima para a obrigatoriedade de regime de separação de bens no casamento civil. A partir de agora, a regra vale quando um dos cônjuges tiver mais de 70 anos. Atualmente, o Código Civil determina que este regime é obrigatório quando um dos noivos tem mais de 60 anos. O projeto segue para a sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A proposta é de autoria da deputada Solange Amaral (DEM-RJ). No Senado, coube a Valdir Raupp (PMDB-RO) fazer o relatório. A proposta já teve sua constitucionalidade aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Casa.
A autora determina que a mudança da idade é necessária devido à maior expectativa de vida da população e aos avanços da medicina. Na visão de Solange, estes avanços permitem que os idosos alcancem uma idade mais avançada com saúde física e mental.
” Eu tenho um amigo que foi casar aos 64 anos e foi obrigado a fazer separação de bens. A lei, da forma como estava, dava um caráter de incapacidade para as pessoas. Com o avanço das pesquisas, as pessoas de 60 anos têm plena capacidade de escolher o que querem”, disse.
Segundo a deputada, o limite de idade em 70 anos ainda pode ser alterado.
“Conseguimos um avanço na legislação hoje, mas nosso trabalho segue. As negociações não podem ser encerradas”, disse a parlamentar.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Governo já admite R$ 550 como piso do salário mínimo

À custa de alguma pressão, foi marcada para amanhã a reunião do governo com as centrais sindicais que dará início aos entendimentos sobre o novo valor do salário mínimo para 2011. A proposta oficial do governo é R$ 540, mas integrantes do Executivo já acenaram com R$ 550, que na prática virou piso das negociações. Os representantes dos trabalhadores vão insistir em R$ 580. Para atendê-los, o governo terá de arranjar mais R$ 12 bilhões para bancar os gastos adicionais da Previdência Social.
A distância nas cifras mostra que a discussão vai se alongar provavelmente até dezembro. Na falta de acordo, a tendência é que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente eleita, Dilma Rousseff, sejam chamados a arbitrar o valor. “Vão levar a questão para o Lula e a Dilma”, apostou o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, deputado pelo PDT de São Paulo.
O valor terá de ser decidido até 31 de dezembro, pois entrará em vigor em 1º de janeiro de 2011. Se até o lá a proposta de Orçamento de 2011 não houver sido aprovada, como é provável, será editada uma medida provisória para fixar o novo mínimo. 
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Missa de 30 dias pela partida de F.Gomes será celebrada nesta hoje (15)

Será realizada hoje (15) ás 16:00Hm na Matriz de São José do Seridó em Caicó a missa pelo 30º dia do falecimento de F. Gomes.
A solenidade pelos 30 dias de sua partida, assassinado no dia 18 de outubro, será chamada de ato “Pela Paz e Contra as Drogas.
A missa começará às 16h, presidida pelo bispo diocesano de Caicó, Dom Delson Pedreira da Cruz.
Em seguida, a população sairá em caminhada até a Ilha de Santana, onde será montado um palco onde se apresentarão artistas locais dentre eles, Galvão Freire, Ronaldo Carlos, Dodora Cardoso e a dupla de violeiros Antônio Silva e Sebastião da Silva.

domingo, 14 de novembro de 2010

Domingo, 14 de Novembro - 33º Domingo do Tempo Comum

Evangelho (Lucas 21,5-19)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo,
5algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas.
Jesus disse: 6“Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”.
7
Mas eles perguntaram: “Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer?”
8
Jesus respondeu: “Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Sou eu!’ e ainda: ‘O tempo está próximo’. Não sigais essa gente! 9Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”.
10
E Jesus continuou: “Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. 11Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu.
12
Antes, porém, que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé.
14
Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós.
17
Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.
19
É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Destaque entre brasileiros, Maria Bethânia leva prêmio no Grammy Latino; veja outros brasileiros vencedores

Destaque entre os brasileiros indicados ao Grammy Latino 2010 nas categorias gerais, junto com artistas internacionais, Maria Bethânia já levou seu primeiro prêmio durante a cerimônia pré-evento, que acontece no hotel Mandalay Bay, de Las Vegas. A cantora ganhou o troféu de melhor canção em língua portuguesa por "Tua", na categoria dedicada exclusivamente aos brasileiros.
Nas categorias gerais, o grupo João Donato Trio foi o vencedor de melhor disco de jazz por "Sambolero". A cantora Marina de Oliveira levou o prêmio de melhor álbum de música cristã em língua portuguesa, que concorria com Paulo César Baruk, Marina de Oliveira, Bruna Karla, Kleber Lucas, Soraya Moraes, Rosa de Sarón e Padre Zezinho.

Com seu disco de estreia, que leva seu nome, Maria Gadú disputou o álbum do ano de cantor/compositor nas categorias gerais, mas perdeu para Rubén Blades. Na categoria instrumental, dominada por brasileiros, quem levou o prêmio de melhor disco foi o cubano Arturo Sandoval, deixando para trás Yamandu Costa & Hamilton de Holanda ("Luz da Aurora"), Arthur Maia ("O Tempo e a Música") e Paulo Moura e Armandinho ("Afrobossanova").


Os brasileiros que concorriam a melhor álbum infantil latino --Banda de Boca com "MPB Para Crianças" e o disco "Brasileirinhos", produzido por Paulo Bira-- perderam para Luis Pescetti.

Concorrência
Nas indicações gerais, Bethânia ainda concorre a gravação do ano também por "Tua", disputando a categoria com Buika ("Se Me Hizo Fácil"), Camila ("Mientes"), Jorge Drexler ("Una Canción Me Trajo Hasta Aquí") e Alejandro Sanz ("Desde Cuando"). A música também foi indicada em uma categoria técnica, a de melhor álbum de engenharia de gravação, mas perdeu para "Distinto" de Diego Torres.

Maria Gadú é indicada a revelação do ano, junto com Alex Cuba, Estrella, Jotdog e Koko. A 11ª edição dos prêmios --que tem
Jorge Drexler e Alejandro Sanz entre os favoritos-- terá sua cerimônia oficial iniciada às 23h (horário de Brasília).
Veja os vencedores nas categorias reservadas somente aos brasileiros:
 
Melhor álbum pop contemporâneo:
Céu - "Vagarosa"
Sandra de Sá - "Africanatividade - Cheiro de Brasil"
Claudia Leitte - "As Máscaras"
Sérgio Mendes - "Bom Tempo"
Michael Sullivan - "Ao Vivo: Na Linha do Tempo - Vol. 1"

Melhor álbum de rock:
Charlie Brown Jr - "Camisa 10 Joga Bola Até na Chuva"
Capital Inicial - "Das Kapital"
Andreas Kisser - "Hubris 1 & 2"
Nasi - "Vivo na Cena"
NX Zero - "Sete Chaves"

Melhor álbum de samba/pagode:
Alcione - "Acesa"
Martinho da Vila - "Poeta da Cidade: Martinho Canta Noel"
Grupo Revelação - "Ao Vivo no Morro"
Monobloco - "Monobloco"
Diogo Nogueira - "Tô Fazenda a Minha Parte"
Zeca Pagodinho - "MTV Especial Zeca Pagodinho - Uma Prova de Amor Ao Vivo"

Melhor álbum de música popular brasileira:
João Bosco - "Não Vou Pro Céu, Mas Já Não Vivo No Chão"
Dori Caymmi - "Inner World"
Gilberto Gil - "Banda Dois"
Toninho Horta - "Toninho Horta - Harmonia e Vozes"
Joyce - "Slow Music"
Jorge Vercillo - "D.N.A."

Melhor álbum de música sertaneja:
João Bosco & Vinícius - "Coração Apaixonou - Ao Vivo"
Chitãozinho e Xororó - "Se For Pra Ser Feliz"
Zezé Di Camargo & Luciano - "Double Face"
Leonardo - "Esse Álguém Sou Eu"
César Menotti e Fabiano - "Retrato: Ao Vivo No Estúdio"
Luan Santana - "Ao Vivo"
Victor & Leo - "Ao Vivo e Em Cores em São Paulo"

Melhor álbum de música de raízes brasileiras - regional nativa:
Frank Aguiar - "Danquele Jeito"
Banda Calypso - "10 Anos - CD 2"
Gaúcho da Fronteira - "Gaúcho Doble Chapa"
Eva - "Lugar da Alegria"
Gilberto Gil - "Fé na Festa"

Melhor canção:
Jorge Vercillo - "Há de Ser"
Sérgio Santos - "Litoral e Interior"
Dori Caymmi - "Quebra-mar"
Edu Lobo - "Tantas Marés"
Maria Bethânia - "Tua"


Por Wânia Nóbrega 

sábado, 13 de novembro de 2010

MEC divulga gabaritos do Enem

O Ministério da Educação divulgou no final da tarde de ontem sexta-feira (12) os gabaritos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado no último fim de semana. A liberação ocorre depois que o Tribunal Regional Federal da 5ª Região derrubou a liminar que suspendeu o exame e a divulgação do resultado das provas.

Veja aqui os gabaritos dos dois dias de prova com um clique


No site do MEC, os gabaritos só devem estar disponíveis depois das 21h. Cerca de 3,3 milhões de estudantes participaram do Enem 2010, que ocorreu no último fim de semana.

Correios adiam prova e informam que vão devolver taxa de inscrição

Os Correios informaram ontem, sexta-feira (12) que, em respeito aos 1.064.209 candidatos inscritos no concurso para 6.565 vagas em cargos de nível médio e superior, as provas previstas para o dia 28 de novembro estão adiadas. Não há definição de nova data. A ECT informou ainda que os candidatos que não quiserem mais fazer o exame poderão pedir a devolução da taxa de inscrição, mas ainda não definiu nem datas nem como será feita.
De acordo com a estatal, o adiamento é devido à decisão judicial concedida em caráter liminar pela 5ª Vara da Justiça Federal de Brasília, em outubro, que determinou a suspensão do processo de contratação da Fundação Cesgranrio, organizadora escolhida para aplicar as provas.
Os Correios informaram ainda que será garantida a devolução das taxas aos candidatos que desistirem de participar do concurso, “devidamente atualizadas, em data a ser divulgada”. A estatal informou que, para garantir plena transparência na condução do assunto, todas as informações serão amplamente divulgadas oportunamente. As taxas variam R$ 30 a R$ 60, de acordo com o cargo.
A devolução atende a recomenda feita pelo MPF, que alegou que muitos candidatos entraram com representações junto ao órgão reclamando da demora no andamento do concurso e queriam o dinheiro de volta.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Canal aberto da TV Assembleia já está disponível em Caicó

O canal aberto da Assembleia Legislativa do RN, a TV Assembleia, está disponível na cidade de Caicó. Mais uma opção para a população onde a TV Assembleia poderá ser sintonizado no canal 33, antena local em Caicó.
A TV Assembleia é comandada pela Fundação Djalma Marinho, ligada a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.
”Vocês precisam acompanhar nossa programação. Temos mais de 20 programas no ar, além das transmissões ao vivo das sessões”, destacou o deputado Robinson Faria (PMN), presidente da Assembleia Legislativa do RN

PM da PB se reúne com comando do RN e definem atuação conjunta nos dois estados

O comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Wilde de Oliveira Monteiro, e o secretário executivo da secretaria de Segurança e Defesa Social, coronel Ramilton Sobral Cordeiro de Morais, visitaram nesta quarta-feira, 10, o comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva.
A visita de cortesia aconteceu na cidade de Natal, e na oportunidade, além de tratarem de assuntos administrativos, também foram acertadas algumas operações militares de combate à criminalidade com a integração das duas Corporações.
Reunidos com os coronéis e comandantes do Policiamento Metropolitano e do interior do Rio Grande do Norte, os comandantes gerais estabeleceram que as Instituições vão realizar ações policiais para coibir as ocorrências características do final de ano, pois a duplicação da BR 101 que liga as duas capitais nordestinas facilitou o deslocamento dos cidadãos de bem e também da criminalidade.
O CMTG Araújo garantiu que a Polícia Militar do Rio Grande do Norte não medirá esforços para prevenir essas práticas delituosas e ressaltou a importância da visita do coronel. Monteiro. “Essa preocupação com os delitos de fronteira tem aumentado a medida que nossos serviços de inteligência iniciaram o cruzamento de informações e identificaram criminosos que atuavam no dois Estados”.
Segundo o coronel Monteiro, é de fundamental importância para o combate com sucesso da criminalidade, uma política de integração de todos os órgãos que compõem o sistema de segurança pública do Nordeste.
Continuando, ele afirmou ainda, que já foram colhidos frutos com a integração do serviço de inteligência, a exemplo da identificação e prisão de várias quadrilhas que atuavam nos dois Estados.

Comissão do Senado aprova flexibilização na transmissão de “A Voz do Brasil”

No ar mais há mais de 70 anos, sempre a partir de 19h, o programa A Voz do Brasil pode passar a ser transmitido pelas emissoras de rádio em grade de horário flexível.
Pelo substitutivo a projeto da Câmara dos Deputados (PLC 109/06) que passou na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), nesta quarta-feira (10), a previsão é de três regras distintas para o início das transmissões, a depender das características das emissoras: as educativas, as vinculadas ao Poder Legislativo e, por último, o grupo das comunitárias e comerciais.
Pelo texto, as rádios educativas continuarão colocando A Voz do Brasil no ar no mesmo horário atual: das 19h às 20h.
As emissoras vinculadas ao Poder Legislativo (federal, estadual ou municipal) poderão optar por transmissões entre 19 e 23 horas, mas essa flexibilidade só valerá para os dias de sessão legislativa noturna. Já as rádios comunitárias e comerciais ficam livres para acomodar a transmissão a qualquer momento, entre 19 e 23 horas. O programa deve ir ar sem cortes, ao longo de uma hora.
O texto aprovado foi o mesmo substitutivo recepcionado antes pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Agora, o projeto seguirá para a Comissão de Educação, que também emitirá parecer antes da decisão em Plenário.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Prisão de “Dão” foi prorrogada

O juiz José Vieira de Figueiredo Júnior, acatou pedido do delegado Ronaldo Gomes para a prorrogação da prisão temporária, de João Francisco dos Santos, (Dão) assassino confesso do jornalista F.Gomes, que foi assassinado no dia 18 de outubro em frente a sua residência.  
O pedido feito na tarde de hoje (10) veio através de fax para o promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior, que encaminhou ao juiz se manifestando favorável. O acusado, João Francisco dos Santos, está preso no Presídio Raimundo Nonato, em Parnamirim, para onde foi transferido há duas semanas.

UFRN promove a partir de hoje XVII encontro de Geografia em Caicó

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte está promovendo a partir de hoje (11) o XVII encontro estadual de Geografia, que será realizado no CERES Caicó, e com palestras no centro pastoral Dom Wagner.
O XVII ENCONTRO ESTADUAL DE GEOGRAFIA NORTE-RIO-GRANDENSE, ocorrerá entre os dias 11 e 13 de Novembro de 2010, terá como sede o Centro de Ensino Superior do Seridó- CERES da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, localizado na Cidade de Caicó. O referido evento constitui-se uma iniciativa que visa integrar estudantes, professores e profissionais da Geografia e áreas afins, potencializando o intercâmbio de saberes e experiências vinculados a essa área da Ciência.
Nesta edição, elegeu-se a Região Nordeste: dinâmica territorial e desenvolvimento como temática central e as análises relativas à Geografia em diferentes perspectivas de abordagens, como itinerários de discussões, conforme apresentado nos eixos temáticos.
O evento foi organizado com base em uma programação que se efetivará através de conferencia, mesas-redondas, mini-cursos, espaços de diálogos e práticas e atividades culturais.
O Encontro tem como Objetivo estimular e fortalecer a Geografia no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte através da promoção do debate científico, do intercâmbio de conhecimentos e da socialização dos saberes produzidos no ambiente acadêmico.

Fonte: Eduardo Dantas

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Embalagens comestíveis serão realidade em breve

Mais do que os alimentos, em breve, você poderá mandar ver também nas embalagens! Pesquisadores brasileiros da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) estão desenvolvendo películas comestíveis que, além de poderem ser ingeridas, conservam frescos os alimentos por mais tempo.
A novidade ainda não chegou ao mercado e está em fase de testes, mas tem tudo para ser uma revolucionária alternativa ecológica às embalagens de plástico sintético.
As embalagens comestíveis são uma espécie de plástico aplicados sobre a os alimentos. Além de comestíveis (vale lembrar que parece, mas não é plástico) a película retarda a perda de água e as trocas gasosas entre o alimento e o ambiente, dobrando assim o tempo de vida do mesmo.
Os materiais são quase transparentes e podem ter o mesmo sabor do produto que embalam, uma fruta ou queijo, por exemplo. Ou seja, quando a moda pegar, teremos menos lixo e mais estômagos bem alimentados!

Fonte: www.swu.com.br/pt/